↑ Retornar para Disciplinas

EN2320-Bases Biológicas para Engenharia II

A prova de recuperação será aplicada em 14/06 das 10 às 12 h  (sala A1-S104) e das 21 às 23 h (A1-S106).

Ementa

  • T-P-I: 3-2-5
  • Sistema digestório: anatomia, fisiologia, fisiopatologia. Técnicas de monitorização, diagnóstico e terapêutica aplicados ao sistema digestório. Sistema reprodutor: fisiopatologia e técnicas de monitorização, diagnóstico e terapêutica aplicados ao sistema reprodutor. Sistema renal: anatomia, fisiologia, fisiopatologia. Técnicas de monitorização, diagnóstico e terapêutica aplicados ao sistema renal. Sistema neuro-muscular: anatomia, fisiologia, fisiopatologia. Técnicas de monitorização, diagnóstico e terapêutica aplicados ao sistema neuro-muscular. Ergonomia; fisiologia do exercício e introdução à biomecânica.

Data e Horário

  • Matutino: terça-feira das 8 h às 10 h e quinta-feira das 10 h às 13 h.
  • Vespertino: segunda-feira das 16 às 19 h e quarta-feira das 16 às 18 h.
  • Noturno: terça-feira das 21 h às 23 h e quinta-feira das 18 h às 21 h.
  • Aviso:  Tantos para as aulas teóricas quanto práticas é obrigatório o uso de jaleco e seguir as normas de segurança dos laboratórios. Sempre trazer os livros texto das referências para as aulas; e uma cópia impressa da atividade (aula teórica) ou do roteiro (aula prática) para as aulas.

Professores

Cronograma

Prova

  • Prova com questões objetivas e/ou dissertativas, valendo de zero a dez, sobre o assunto abordado na disciplina.
  • Prova substitutiva somente em caso de ausência justificada no dia da prova. O deferimento ou não da justificativa fica a critério do docente.
  • Prova de recuperação (Exame) somente aos alunos que obtiverem conceito final D ou F. O conteúdo da prova de recuperação poderá abranger todos os assuntos abordados no quadrimestre letivo. A nota obtida no Exame NÃO substituirá qualquer nota anterior e a nota final (NF) do aluno após o exame será calculada da seguinte forma:

NF após exame = (NF + Nota no exame)/2

Atividades

  • Durante as aulas atividades em grupo serão realizadas correspondendo ao tema/tópico do cronograma. Trazer livros texto das referências indicadas em cada aula. A participação individual do aluno será avaliada mediante frequência nas aulas (ver critério de avaliação).

Relatórios

  • A partir dos roteiros disponibilizados no site, os alunos deverão elaborar um relatório que deverá ser entregue até o final das aulas práticas.

Avaliação de desempenho, frequência e critérios de aprovação

  • Nota Final = wP*P1 + wP*P2 + wR*R

P1 e P2 são as notas das provas; R é a média dos relatórios das aulas práticas; e wP e wR são os pesos dados às provas e à média dos relatórios, respectivamente. Sendo que wR = 0,3*(freq/nAulas), onde freq é a frequência nas aulas e nAulas é o número de aulas no quadrimestre letivo. Por sua vez, wP = (1-wR)/2. Ou seja, quanto maior for a sua frequência nas aulas maior a importância da média dos relatórios na nota final. De qualquer forma, a nota dos relatórios só serão consideradas caso o seguinte critério for atendido: (P1+P2)/2 >= 4.

  • A conversão para a escala de notas será: A >= 8,5;  8,5 > B >= 7,0; 6,0 >= C < 7,0; 5,0 >=  D < 6,0.
  • Frequência mínima de 75%

Faltas

  • Faltas em aulas ou prova poderão ser abonadas apenas uma semana após ocorridas, mediante a apresentação de atestado ou algum documento que justifique a ausência. O deferimento ou não da justificativa fica a critério do docente.
  • Falta em aula prática: a atividade não poderá ser realizada em outra data e o relatório não poderá ser entregue posteriormente. Se a ausência for justificada (conforme descrito anteriormente) a atividade não será considerada na nota final. A ausência de justificativa implicará em nota zero no relatório. Os integrantes do grupo não poderão incluir o nome do aluno ausente no relatório.
  • Frequência mínima de 75%

Referências bibliográficas

  1. ENDERLE, J. D., BLANCHARD, S. M., BRONZINO, J. D. Introduction to Biomedical Engineering. 2nd Ed. Elsevier Academic Press. 2005.
  2. GUYTON, A.C.; HALL, J.E. Tratado de Fisiologia Médica, Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.12ed.
  3. SOBOTTA, J. Atlas de Anatomia Humana. Coleção completa. 22ª. ed. São Paulo: Guanabara, 2006. 864 p.
  4. BRONZINO, J. D. Biomedical Engineering Handbook. Coleção completa. New York: CRC Press, 1999.
  5. FMUSP. Clínica Medica. Coleção completa. São Paulo: Manole. 2009.
  6. IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 2 ed. São Paulo: Editora Blucher, 2005. 614 p.
  7. MACHADO, Angelo. Neuroanatomia funcional. 2 ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2006. 363 p.
  8. NIGG, B. M.; HERZOG, W. Biomechanics of the musculo-skeletal system. New York: John Wiley & Sons, 2007.

Link permanente para este artigo: http://ebm.ufabc.edu.br/graduacao/disciplinas/en2320-bases-biologicas-para-engenharia-ii/