Seminários em Engenharia Biomédica

Seminários em Engenharia Biomédica – 2017 

 

Local: Campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC,

Entrada: Alameda da Universidade, s/nº, Bairro Anchieta – São Bernardo do Campo
CEP: 09606-045.

Mapa: https://goo.gl/maps/JbCSKDbDMdP2

 


 

 Data: 28/03/2017 (terça-feira) 17:00 sala  A1-S101 (bloco alfa 1) – SBC

Tema: Tópicos de Automação Aplicados na Engenharia Biomédica: Dispositivo de Assistência Ventricular

Palestrante convidado: Prof. Dr.  Tarcísio Leão  – Laboratório de Automação para a Vida – IFSP. 

Resumo: Conceitos de automação aplicado em Engenharia Biomédica representa uma integração da integração de áreas. Se a automação pode ser simplificada, mas não se deve, como a integração dos conceitos de mecânica e de eletrônica, esta aplicada a área Biomédica coloca novo termo a interdisciplinaridade. Dos fundamentos às práticas das áreas, os tópicos serão abordados no caso do controle de um dispositivo de assistência ventricular.

Tarcísio Leão: Doutor em Ciências pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia – Entidade Associada da Universidade de São Paulo no programa Medicina/Tecnologia e Intervenção em Cardiologia (2015). Mestre em Automação e Controle de Processos e graduado em Tecnologia em Automação Industrial pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (2012). Atualmente é Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo e pesquisador colaborador do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Tem experiência na área das Engenharias Mecânica/Eletrônica, com ênfase em Bioengenharia, atuando principalmente em dispositivos de assistência ventricular. Tem experiência na área Industrial, na medição de vazão de água e em desenvolvimento de sistemas/produtos de medição.

Data: a definir

Tema: a definir

Palestrante convidado: a definir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JÁ REALIZADOS

Data: 22/03/2017 (quarta-feira) 13:00 sala  A1-S106 (bloco alfa 1) – SBC

Tema: Incorporação de Tecnologia no SUS 

Palestrante convidado: Profa Dra Maria Luiza Levi Pahim- Políticas Públicas – UFABC. 

Maria Luiza Levi Pahim: Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989), mestrado em Economia pelo Instituto de Economia da Unicamp (1996) e doutorado pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP. Foi pesquisadora do IESP/Fundap (Instituto de Economia do Setor Público da Fundação do Desenvolvimento Administrativo), técnica da Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda de São Paulo, da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, da Secretaria Municipal de Finanças e Desenvolvimento de São Paulo, da Secretaria Municipal de Planejamento de São Paulo e do Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas do Ministério da Saúde, responsável pela área de financiamento e regulação das ações de média e alta complexidade no SUS. É professora adjunta da Universidade Federal do ABC desde maio de 2015. Tem Experiência na área de Economia, com ênfase em Finanças Públicas, Orçamento e Política de Saúde.

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Data: 22/02/2017 (quarta-feira) 13:00 A2-S203

Tema: Coração artificial e transplante de coração. Passado, presente e futuro

Palestrante convidado: Dr. Bruno Utiyama da Silva, Bioengenharia – Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). 

Resumo: A história nos mostra que o coração artificial antecede o transplante de coração, o uso de sistemas de bombeamento artificial do sangue (como o coração artificial) foi concebido e se desenvolveu numa época onde não se cogitava a possibilidade do transplante. De fato o mundo foi surpreendido, quando Barnard realizou o primeiro transplante de coração. A partir daí o transplante e o coração artificial vem disputando o lugar como o principal tratamento para insuficiência cardíaca e a cada avanço de ambas as áreas esta liderança pende de um lado para o outro. O objetivo deste seminário é mostrar o conceito histórico com foco na correlação destes dois métodos, mostrando os principais avanços de cada um e exemplificando o impacto destes avanços.
Bruno Utiyama da Silva: Possui graduação em Sistemas Biomédicos pela Faculdade de Tecnologia de Sorocaba (2008), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (2012) e doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (2016). Atualmente é professor da Universidade São Judas Tadeu e pesquisador do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Tem experiência na área de Engenharia Biomédica, com ênfase em Bioengenharia, atuando principalmente no seguinte tema: dispositivos de assistência ventricular, biomateriais e infusão de drogas.

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Data: 30/11/2016 (quarta-feira) 13:00 A1-S103

Tema: Fibrilação atrial crônica: características, tratamento e próximos passos em pesquisa.

Palestrante convidado: Dr. Tiago Paggi de Almeida, Engenharia Biomédica, CECS, UFABC

Resumo: A fibrilação atrial (FA) é a arritmia cardíaca sustentada mais comum na prática clínica e uma das principais causas de acidente vascular cerebral. Apesar de muitos avanços e extensa pesquisa para compreender a patofisiologia da FA, os mecanismos para início e perpetuação da FA ainda são controversos, especialmente em FA crônica. Consequentemente, o tratamento clínico da FA crônica apresentou resultados insatisfatórios até o momento. Nesse seminário, alguns conceitos sobre a FA e métodos para o tratamento dessa arritmia serão apresentados, e os próximos passos da pesquisa serão discutidos.

Tiago Paggi de Almeida possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (2007), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (2012) e doutorado pela University of Leicester, UK (2016). Tem experiência na área de Engenharia Biomédica, com ênfase processamento de sinais; reconhecimento de padrões; análise e modelagem de sinais biológicos, em especial eletrofisiologia cardíaca; e análise estatística multivariável. Tem breve experiência com gestão de cadeia de suprimentos em empresas de saúde

 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Data: 24/11/2016 (quinta-feira) 13:00 sala A1-S203

Tema: Métodos alternativos à experimentação animal.

Palestrante convidada: Profa Dra Andrea Cecília Dorión Rodas, Engenharia Biomédica, CECS, UFABC

Profa Dra Andrea possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Paulista(1993), especialização em Radiation Processing Biomaterials pela University of Lodz(2002), mestrado em Tecnologia Nuclear Básica pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares(1997), doutorado em Tecnologia Nuclear Aplicações pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares(2004), pós-doutorado pela Universidade de São Paulo(2012), pós-doutorado pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares(2010) e pós-doutorado pela Massachusetts General Hospital(2014). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do ABC.

Resumo: O desenvolvimento da medicina aconteceu com a experimentação de técnicas e tratamentos diretamente no homem. No início do século XX a experimentação em humanos passou a ser mais vigiada e após a 2ª Guerra Mundial, estas práticas passaram a ser banidas. Os pesquisadores intensificaram a utilização de animais para experimentação com algumas práticas que envolvem sofrimento do animal. No final dos anos 90, inicia-se um movimento para propor testes alternativos com células cultivadas in vitro. Atualmente, as agências regulamentadoras reconhecem alguns testes, inclusive no Brasil. Esta palestra tem o objetivo de mostrar a evolução e aplicação destes testes, bem como a inserção deste tema na Engenharia Biomédica.

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

 Data: 09/11/2016 (quarta-feira) 13:00 sala A1-S103

Tema: Divulgação Científica: o que se espera dos cientistas?

Palestrante convidado: Dra Maria Isabel M Vendramini Delcolli 

Dra Maria Isabel é Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Especialista em História e Filosofia da Ciência e da Tecnologia pela Universidade Federal do ABC. Doutora em Imunologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo. Coordenadora da Seção de Divulgação Científica da Pró Reitoria de Extensão e Cultura da UFABC e de Ações de Extensão na Sabina.

 

Resumo: A palestra abordará questões quanto à importância da divulgação científica para público leigo realizada por cientistas, como também a relevância social desta atividade.
Discutiremos alguns formatos e a linguagem mais adequados para desenvolver deste trabalho. Qual é o retorno que se dá à sociedade das pesquisas realizadas na Universidade? Divulgação científica realizada por jornalistas é a mesma que é desenvolvida pelo próprio pesquisador?

 

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

Data: 25/10/2016 (terça-feira) 13:00 sala A1-S106

Tema: Caminhos para a proteção tecnológica na UFABC

Palestrante convidado: Dra Anne Cristine Chinellato, CECS, UFABC

Dra Anne é Química (Unicamp – 1997), Mestre em Engenharia de Materiais (UFSCar – 2001), realizou Doutorado em co-tutela de tese em Ciência e Engenharia de Materiais pela UFSCar – 2005 e em Génie des Procédés et des Produits (Engenharia de Processos e Produtos) pelo Institut National Polytechnique de Lorraine, França (2005) e Pós-Doutorado no Laboratoire des Sciences du Génie Chimique, França (2006). Tem experiência na área de Engenharia de Materiais com ênfase em Polímeros, atuando principalmente nos seguintes temas: Inovação, desenvolvimento de novos materiais, processos e produtos, processamento de polímeros, compósitos, nanocompósitos e blendas poliméricas e nas áreas de gestão da inovação e empreendedorismo. Atualmente é professora do Centro de Engenharia e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS / UFABC) e coordenadora de propriedade intelectual na agência de inovação da UFABC.

Resumo: Propriedade intelectual e a ideia da difusão do conhecimento (Patente x publicação). O que são patentes, tipos e requisitos para patenteabilidade. Pesquisa de anterioridade. Procedimentos para projetos com colaboração externa e defesa de dissertações e teses.

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

 Data: 28/09/2016 (quarta-feira) 13:00 sala A1-S103

Tema: Bicamadas lipídicas como sistemas biomiméticos da membrana biológica

Palestrante convidado: Karin A. Riske, Departamento de Biofísica, Unifesp

A Profa. Karin é formada em Ciências Moleculares pela USP (1994) e realizou seu mestrado (1997) e doutorado (2001) no Grupo de Biofísica do Instituto de Física da USP, investigando propriedades de dispersões lipídicas de um fosfolipídio aniônico. Em seguida, realizou dois pós-doutorados no Instituto Max Planck de Coloides e Interfaces (2001-2004), onde se especializou em microscopia ótica de GUVs. De volta ao Brasil, obteve um auxílio Jovem Pesquisador que possibilitou a implantação desta técnica, e em seguida (2006) foi contratada pelo Departamento de Biofísica da Unifesp. Os principais temas de pesquisa do seu grupo abrangem a interação de peptídeos com membranas, a solubilização de membranas por detergentes, o estudo de propriedades mecânicas de membranas e o uso de lipossomas como carreadores de drogas.

Resumo:

Bicamadas lipídicas constituem a matriz estrutural da membrana biológica e são, portanto, largamente utilizadas como sistema biomimético para estudo controlado de processos envolvendo a membrana biológica. A partir da escolha dos componentes lipídicos do sistema, é possível mimetizar diferentes tipos de membranas celular, e obter membranas em diferentes fases e com diferentes características físico-químicas. Neste seminário, serão mostradas algumas aplicações de vesículas lipídicas no estudo de interação com peptídeos antimicrobianos, solubilização de membranas, fusão entre vesículas e abertura de poros em membranas. A principal técnica de investigação utilizada é a microscopia ótica, que permite a visualização direta de vesículas gigantes em diferentes situações de interesse biológico. Além disso, técnicas calorimétricas, espectroscópicas e de espalhamento de luz em lipossomas também serão discutidas

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Data: 17/08/2016 (quarta-feira) 13:00

 Tema: “A Aplicação da Engenharia de Superfícies a Ligas Metálicas na Busca de Soluções para o Desgaste e Corrosão”

 Palestrante convidado: Prof. Dr. Frederico A. P. Fernandes

Frederico A.P. Fernandes é engenheiro químico, com mestrado e doutorado em engenharia de materiais. Tem trabalhado no desenvolvimento e caracterização de métodos de engenharia de superfícies aplicados a metais e ligas.

Resumo:

A Engenharia de Superfícies é uma das maneiras mais versáteis de se melhorar a resistência ao desgaste, corrosão e fadiga de componentes metálicos. Estes fenômenos são normalmente iniciados na superfície do material, podendo causar uma perda de massa excessiva ou até falhas catastróficas. Como a superfície estabelece contato com o meio externo, sua proteção é de extrema importância tecnológica. No presente seminário serão apresentados alguns exemplos de métodos de engenharia de superfície, aplicados a diferentes tipos de ligas metálicas e aços, visando aplicações diversas. O uso da técnica de implantação iônica na melhoria das características da superfície de ligas de titânio será abordado. A aplicação da nitretação em baixas temperaturas a aços inoxidáveis, como solução para o desgaste e corrosão, será demonstrada. Finalmente, a produção de superfícies de elevada dureza e resistência à oxidação, por meio do tratamento de “cementação em caixa”, será discutida.

Data: 03/08/2016 (quarta-feira) 13:00

 Tema: “O uso da elevação da temperatura local como recurso adjuvante no combate ao câncer”

 Palestrante convidado: Prof. Dr. Tiago Ribeiro

Professor do curso de Engenharia Biomédica da UFABC. Possui graduação em Física e especialização em Física Aplicada. Atua na área de efeitos biológicos e aplicações terapêuticas da radiação eletromagnética. Atualmente, dedica-se à compreensão dos processos de elevação da temperatura de tecidos biológicos induzidos por absorção de radiação de RF/Micro-onda.

Resumo:

A eficácia das formas convencionais de combate ao câncer esbarra em diversas peculiaridades da fisiopatologia tumoral. O uso da elevação da temperatura local como recurso terapêutico adjuvante tem sido explorado há várias décadas e diversos resultados positivos apontam seus benefícios. A hipertermia, como é chamada essa elevação de temperatura, baseia-se no fato que a alteração da temperatura local perturba a biologia tumoral e torna as células cancerosas mais suscetíveis ao potencial clínico da quimioterapia e/ou radioterapia.  Neste seminário serão apresentados um resumo do panorama atual desta modalidade terapêutica e as características do programa em implantação na UFABC.

Data: 20/07/2016 (quarta-feira) 18:00

Tema: “O Laboratório de Biomecânica e Controle Motor da UFABC, porque, como e para que”

Palestrante convidado: Prof. Dr. Marcos Duarte

O Laboratório de Biomecânica e Controle Motor é um dos laboratórios do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da UFABC e está vinculado ao curso de Engenharia Biomédica. Nesta palestra irei apresentar o Laboratório, o que tem sido feito e como ele pode ser útil à comunidade da UFABC e à sociedade.

Resumo:

Marcos Duarte é professor do curso de Engenharia Biomédica da UFABC. Formado em física e especialização em Biomecânica e Controle Motor, i.e., no estudo do movimento de sistemas biológicos, em particular seres humanos. Além de pesquisar sobre o movimento de seres humanos, outros interesses incluem o uso do esporte para divulgação da física e a promoção de programação científica baseada em open source software.

Data: 05/07/2016 (terça-feira) 18:00

Tema: “Tendência atual em biomecânica: Próteses e órteses feitas por impressão 3D”

Palestrante convidado: Profa. Dra. Maria Elizete Kunke

Professora Adjunta de Eng. Biomédica, subárea Biomecânica da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP em São José dos Campos. Graduada em Física pela UFC, especialista em Jornalismo Científico pela UNICAMP, mestre em Bioengenharia pela USP e PhD em Biomecânica pela Medizinischen Fakultät der Universität Ulm, Alemanha. Trabalhou 8 anos com ensino e pesquisa na Alemanha, no Instituto de Robótica Médica em Braunschweig e no Instituto de Pesquisa em Biomecânica em Ulm. Coordena o Grupo de Biomecânica e Forense da UNIFESP que desenvolve pesquisas na área de Tecnologia Assistiva (próteses, órteses e cadeira de rodas) http://www.biomecanicaeforense.com/. Orienta na Pós-Graduação do Programa de Eng Biomédica da UFABC. Coordena o Programa Social e Colaborativo Mao3D de protetização e reabilitação de amputados em parceria com o Centro de Reabilitação Lucy Montoro.

Resumo:

No Brasil, a maioria dos produtos de tecnologia assistiva ainda são muito caros, apresentam alta taxa de rejeição e de modo geral não atendem as crianças. A popularização da manufatura aditiva ou impressão 3D e o surgimento de projetos open design estão revolucionando a gama de possibilidades de uma vida melhor para as pessoas com deficiência. Diversas soluções estão sendo desenvolvidas para a produção de novos tipos de próteses e órteses. Nesta palestra serão apresentados diversos aspectos de projetos de pesquisa em andamento bem como o possível impacto destes no nosso mercado atual.

Data: 28/06/2016 (terça-feira) 10:00-12:00 e 21:00-23:00

 Tema: “Panorama da tecnologia assistiva no Brasil: pesquisa, desenvolvimento e inovação”

 Palestrante convidado: Prof. Dr. Jesus Carlos Delgado Garcia

Possui doutorado em Ciências Sociais: Política, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003); mestrado em Ciências Sociais: Sociologia Política, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994); graduação em Teologia pela Faculdade de Teologia São Vicente Ferrer, Valencia, Espanha (1978). Atualmente é coordenador de projetos e pesquisador principal do Instituto de Tecnologia Social, professor do Centro Universitário de Santo André e professor do Centro Universitário Fundação Santo André. Coordenador da Pesquisa Nacional de Inovação em Tecnologia Assistiva (http://pesquisa.assistiva.org.br). Coordenador do Catálogo Nacional de Produtos de Tecnologia Assistiva (http://assistiva.mct.gov.br), atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas, tecnologia social, inovação em tecnologia assistiva, emprego apoiado, jovens, educação e EaD, direitos humanos, desenvolvimento local. É presidente da Associação Brasileira de Emprego Apoiado (ABEA).

Data: 22/06/2016 (quarta-feira) 13:00-14:00

Tema: “Tomografia de impedância elétrica aplicada no monitoramento de pacientes em leito de UTI”

Palestrante convidado: Fernando Silva de Moura

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo   (2006). Obteve o título de Doutor em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2013). Atualmente é professor adjunto do curso de Engenharia Biomédica da Universidade Federal do ABC.

 Resumo:

Nesta palestra será apresentada a tomografia de impedância elétrica e
o equipamento desenvolvido pelo grupo de pesquisa no Brasil para
monitoramento de pacientes em leito de UTI. Serão apresentados os
fundamentos de funcionamento e de geração das imagens, assim como
algumas ferramentas clínicas desenvolvidas ou em desenvolvimento..

Data: 16/06/2016 (quinta-feira) 18:00-19:00

Tema: “Modelagem e Otimização de Sistemas Biomédicos”

 Palestrante convidado: Ronny Calixto Carbonari

Engenheiro Mecânico pela FEI em 2000, mestrado e doutorado em  Engenharia Mecânica pela POLI-USP em 2003 e 2008, respectivamente.  Atualmente é professor da Engenharia Biomédica da UFABC, atuando em  projeto de próteses, órteses, stents e alguns outros modelos  biomédicos, utilizando como ferramenta os métodos de Elementos Finitos,  Otimização e Volumes Finitos

Resumo:

A aplicação do Método de Elementos Finitos (MEF) na análise de dispositivos Biomédicos vem crescendo em diversas áreas da Engenharia Biomédica, como, por exemplo, biomecânica, mecânica celular, próteses e órteses e etc. O aumento das exigências para experimentos com animais e os elevados custos de ensaios experimentais são alguns dos fatores que impulsionam o crescimento da área. Dessa forma, daremos alguns exemplos de aplicação do MEF como ferramenta de análise, e a utilização de métodos de otimização no desenvolvimento de novos projetos, visando à redução de custo, customização de material e o desempenho mecânico.

Data: 05/maio/2016 (quinta-feira) – 17h00 – 18h00    

Tema: Modelagem e Controle Ótimo Aplicados ao Estudo do Movimento Humano   

Palestrante convidado: Marko Ackermann, Assistant Professor, Department of Mechanical Engineering, Centro Universitário da FEI.

Resumo: Simulações computacionais do movimento humano encontram aplicação em diversas áreas incluindo reabilitação, tecnologia assistiva, ciência do esporte e até mesmo exploração espacial. Há fortes evidências de que humanos e animais locomovem-se de forma a minimizar critérios de desempenho tais como custo energético, o que permite que a simulação preditiva do movimento seja formulada como um problema de controle ótimo. Com o aumento do poder computacional e o aperfeiçoamento de algoritmos de otimização, a utilização da técnica de controle ótimo aplicada ao estudo do movimento humano vem crescendo rapidamente nos últimos anos com a utilização de modelos biomecânicos cada vez mais complexos. Esta palestra apresentará modelos biomecânicos do sistema musculoesquelético, introduzirá um método eficaz de solução de problemas de controle ótimo e discutirá aplicações nas áreas de reabilitação, tecnologia assistiva e locomoção extraterrestre.

____________________________________________________________________________________________________

Data: 06/maio/2016 (sexta-feira) – 10h00 – 12h00    

Tema: Footwear Biomechanics – Where do we go from here?   

Palestrante convidado: Prof. Darren Stefanyshyn, University of Calgary, Canadá

A palestra será gratuita e em inglês (não haverá tradução).

Maiores informações: : bmc.ufabc@gmail.com
http://demotu.org/blog/palestra-footwear-biomechanics-where-do-we-go-from-here/

Inscrições: http://goo.gl/forms/nv4F8fLQ0b

———————————————————————————————————————————————————————–

Data: 28/abril/2016 (quinta-feira) – 17h00 – 18h00    

Tema: Estudo da vitalidade do tecido pulpar por espectroscopia e imagens fotônicas.   

Palestrante convidado: Emery Cleiton Cabral Correia Lins – Engenharia Biomédica  – UFABC

Resumo: A proposta deste projeto de pesquisa foi realizar os primeiros experimentos no desenvolvimento de uma técnica de imagens para uso no ambiente clínico odontológico que possuísse o poder de discriminação da vitalidade pulpar. A proposta contemplava aplicar radiações no espectro do infravermelho próximo (NIR, 900nm a 1.700nm) para tal finalidade, uma vez que as mesmas radiações infravermelhas têm sido utilizadas com sucesso na identificação de outras patologias da Odontologia. A partir dessa proposta, nos deparamos com duas argumentações a serem respondidas: se é possível compor imagens das câmaras pulpares e dos canais radiculares dentais utilizando as radiações infravermelhas, e se as radiações infravermelhas têm o poder de discriminar as polpas sadias das polpas patológicas. Sobre a primeira hipótese, os resultados experimentais comprovaram a viabilidade de realizar imagens dos canais radiculares e câmaras pulpares em elementos dentais desde que a espessura da dentina seja menor que 2,5 mm. A segunda hipótese foi comprovada com um experimento de espectroscopia da reflexão sobre polpas vivas, e os resultados das análises revelaram o poder de diagnóstico das radiações NIR, especialmente na região espectral em torno de 1.150nm e em torno de 1.550nm, desde que a reflexão em 1.300nm seja tomada como referência para normalização. Com esses resultados estamos aptos a avançar no estudo, propondo um instrumento de uso clínico para testes da vitalidade pulpar.

 

Data: 31/março/2016 (quinta-feira) – 13h00 – 14h00    

Tema: Análise Térmica do Corpo Humano Durante Exercício Físico   

Palestrante convidado: Cyro Albuquerque Neto, Assistant Professor, Department of Mechanical Engineering, Centro Universitário da FEI

Resumo: O corpo humano pode ser comparado com uma máquina térmica que fornece trabalho durante o exercício físico, com alterações na atividade metabólica e nos sistemas termorregulador e cardiorrespiratório. Nesta palestra serão discutidas algumas abordagens usadas para analisar estas alterações de comportamento, como medições experimentais, modelagem dos fenômenos de transferência de calor e massa, e simulação do balanço térmico do corpo.

 

Data: 24/março/2016 (quinta-feira) – 13h00 – 14h00.

Tema: Modelling the Mechanobiology of Intracranial Aneurysm Evolution

Palestrante convidado: Paul N. Watton, Department of Computer Science, University of Sheffield, Sheffield, UK

INSIGNEO Institute of in silico Medicine, University of Sheffield, Sheffield, UK

Intracranial aneurysms (IAs) are a disease of the brain vasculature. They appear as a sac-like out-pouching of a part of the arterial wall, inflated by the pressure of the blood that fills them.  They are relatively common and affect up to 5% of the adult population. Most remain asymptomatic; however, there is a small but inherent risk of rupture. If rupture occurs there is a 30% to 50% chance of fatality. Consequently, if an IA is detected, clinical intervention may be deemed appropriate. However, interventional procedures are not without risk to the patient. Given the relatively low risk of rupture it would be desirable to be able to identify those aneurysms most at risk of such an episode. This would assist clinical diagnostic procedures and avoid the potentially undesirable consequences of an unnecessary operation. It is envisaged that computational models of IA evolution may help in achieving this aim.

Watton et al. proposed a Fluid-Solid-Growth framework for modelling IA evolution [1]. This utilises a realistic constitutive model of the arterial wall and the evolving structure and composition of the tissue is explicitly linked to local haemodynamic stimuli. The model has been integrated into physiological vasculature geometries and extended to explicitly link G&R to the local haemodynamic and cyclic deformation stimuli [2]. Further sophistications now include: representation of endothelial heterogeneity; integration of a constitutive model for the active response of vascular smooth muscle cells and analysis of their influence on IA evolution; representation of a distribution of collagen fibre attachment stretches and remodelling of the distribution; incorporation of signalling pathways (TGF-, procollagen zymogen); extension to thick-walled model of artery and modelling volumetric growth of constituents. In this talk, the computational framework for modeling IA evolution will be presented; model limitations and the direction for future research will be discussed.

 

References

[1] Watton PN et al (2009). Coupling the Haemodynamic Environment to the Evolution of Cerebral Aneurysms: Computational Framework and Numerical Examples, J Biomech Eng, 131:101003.

[2] Aparicio P, Mandaltsi A, Boamah J, Chen H, Selimovic A, Bratby M, Uberoi R, Ventikos Y, Watton PN (2014) Modelling the Influence of Endothelial Heterogeneity on Progression of Arterial Disease: Application to Abdominal Aortic Aneurysm Evolution, International Journal for Numerical Methods in Biomedical Engineering’, doi: 10.1002/cnm.2620

 

Data: 22/março/2016 (terça-feira) – 13h00 – 14h00.

Tema: Cellular Mechanics and Mechanobiology   

Palestrante convidado: Dr. Cecile Perrault – University of Sheffield, Sheffield, UK

INSIGNEO Institute of in silico Medicine, University of Sheffield, Sheffield, UK

Abstract: Mechanobiology is an emerging field of Science at the interface of biology and engineering. It focuses on the way that physical forces and changes in cell or tissue mechanics contribute to development physiology and disease. While medicine has typically looked for the genetic basis of disease, advances in mechanobiology suggest that changes in cell mechanics or mechanotransduction – the molecular mechanism by which cells sense and respond to mechanical signal – may contribute to the development of many disease, including atherosclerosis, asthma, osteoporosis, heart failure and câncer. Dr Perralt will introduce several of her studies in cellular mechanics, spanning scales from the single cell to the monolayer and both intracelular and extracelular forces. She has specialized in traction force microscopy to assess the strength of cells and microfluidic system to evaluate the role of flow on cell function.

Currículo:

Dr Perrault received her  PhD in Biomedical Engineering in 2007 from the University of Florida, USA under the supervision of Prof Tran-Son-Tay. She trained in microfluidic systems during her postdoc at McGill University, Canada. She pursued her passion for cellular mechanics to take a second postdoc with Prof Lacroix and Dr Trepat at the Institute of BioEngineering of Catalonia in Barcelona, Spain. She then became a lecturer in Mechanical Engineering at the University of Sheffield in 2012, where she leads the Cellular Mechanics and Microfluidics group. She i salso a core member of the INSIGNEO Institute for in-silico Medicine.

 

 Data: 17/março/2016 (quinta-feira) – 13h00 – 14h00

Tema: Modelagem mecânica de células com otimização topológica     

Palestrante convidado: Prof. Dr. Wagner Shin Nishitani- Engenharia Biomédica – Universidade Federal do ABC.

(http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4713966J3)

Resumo:

Os aspectos mecânicos relacionados às células são importantes para a fisiologia e estão relacionados a doenças. Em particular, as células possuem filamentos de actina que, combinados à miosina, normalmente estão tensionadas, contribuindo com a integridade estrutural. Células tumorosas apresentam uma maior pré-tensão que células sadias. Os filamentos de actina estão ligados ao substrato por meio de outras proteínas que regulam a bioquímica celular inclusive respondendo a estímulos mecânicos. Esse sistema é complexo e sua modelagem auxiliaria no entendimento dos fatores envolvidos através de testes de modelos matemáticos. Uma maneira de se obter um modelo é através de um método inverso, traduzindo as forças aplicadas pela célula sobre um substrato flexível nas estruturas que produziriam essas forças.Um método inverso capaz de resolver esse problema é o método de otimização topológica (MOT). Esse método distribui material em um domínio discretizado fixo, intercalando um módulo de análise com um módulo de otimização. O MOT já foi aplicado em projetos estruturais para se obter uma estrutura de máxima rigidez, por exemplo. Para se modelar as estruturas de actina e miosina das células,o MOT distribui a actomiosina de modo a se reproduzir o campo de deslocamentos do substrato flexível observado experimentalmente. A actomiosina foi modelada como um material pré-tensionado e distribuída no domínio discretizado com uma direção para a pré-tensão. Resultados preliminares foram obtidos, reproduzindo numericamente o campo de deslocamentos experimental.

 

Data: 10/março/2016 (quinta-feira) – 17:00h às 18:00 .

Tema: Terapias com células-tronco associadas com polímeros na regeneração da medula espinhal

Palestrante convidado: Profa Dra Vera Paschon –  Pós-doutoranda e Pesquisadora Colaboradora da Universidade Federal do ABC, Laboratório Neurogenética.

(http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4266003A4 )

(vera.paschon@gmail.com ou v.paschon@ufabc.edu.br )

 

Resumo:

A lesão medular leva a uma condição desabilitante de paraplegia ou tetraplegia que dificulta a vida do paciente e de seus familiares. A melhoria da condição destes pacientes é um assunto de grande relevância em pesquisas da área da saúde. Sabe-se que a medula espinhal tem como função comunicar o cérebro com o resto do corpo humano, porém, neurônios são células de baixa taxa de renovação pela característica de não entrarem no ciclo celular e se dividirem. Pesquisas na área de biociências e bioengenharia, utilizando materiais poliméricos e células-tronco, buscam driblar essas características para tentar reestabelecer a conexão perdida trazendo esperança para estes pacientes.  Em nosso laboratório, desenvolvemos um modelo de lesão medular em ratos para estudar a regeneração neuronal e a recuperação funcional dos movimentos. Inicialmente estamos interessados na atuação de genes específicos relacionados com a inflamação, apoptose, cálcio e miRNAs separadamente na tentativa de diminuir o espalhamento da injúria secundária a lesão e melhorar as condições do tecido para a regeneração. Paralelamente, estamos desenvolvendo estudos com células-tronco de tecido adiposo dos próprios ratos in vitro, essas células serão associadas com combinações de polímeros para posterior tratamento das lesões medulares in vivo.

 

Data: 09/março/2016 (quinta-feira) – 14:00h. ATENÇÂO: Excepcionalmente esta palestra acontecerá no Campus SA – sala A-102-0, bloco A.

Tema: Light propagation in disordered media: from random lasers to imaging by optical coherence tomography

Palestrante convidado: Prof. Dr. Anderson Stevens Leonidas Gomes, físico, pesquisador 1A CNPq a.

Link para lattes:  http://lattes.cnpq.br/8841334894205599

Data: 03/março/2016 (quinta-feira) – 13:00h às 14:00

Tema: Where Engineering Meets Medicine: New Treatment Hope for the Most Common Cardiac Arrhythmia 

Palestrante convidado: Prof. Dr. João Salinet, Universidade Federal do ABC

(http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766989H5 )

Abstract

Atrial fibrillation (AF) is the most common heart rhythm disturbance seen in clinical practice. It causes significant morbidity and increased mortality with sufferers experiencing fast, irregular heart beats or palpitation, breathlessness, dizziness or even blackouts and is the biggest factor of risk for the cause of cerebral vascular accidents. AF affects about 0.5-1% of the population in the world, being an expensive public health problem.  Treatment with medication is aimed at controlling the heart rate but an effective drug treatment for the prevention of the rhythm disturbance is not available. Recently, ablation treatment using a catheter to “burn” tissues at critical target sites within the atrial chamber of the heart has been developed. This technique has been shown to be useful in the treatment of AF. Whilst the procedure is effective in patients who present early in the disease, for the patients whom this AF persists for long-term periods, the identification of critical areas for successful ablation remains a challenge due to the dynamic alterations of atrial electrophysiological properties. Improving our understanding of the underlying AF behavior is a key factor to contribute towards improving patient outcome. This research aimed at understanding the characteristics of the electrical signals within the heart during AF and the response to ablation using state-of-the-art mapping and signal processing techniques. Spectral and phase analysis of simultaneous high density non-contact unipolar intracardiac atrial electrograms recorded from the left atrium of persistent AF patients (AF duration 34±25 months) was applied after a coherent strategy of cancellation of the ventricular influence on the atrial electrograms.  Three-dimensional maps with 2048 measurement atrium points were generated over consecutive frames up to 1 minute.  The research has demonstrated the importance of frequency and phase mapping as an auxiliary tool contributing to the investigation of persistent AF patients and would help clinicians to better understand the AF mechanisms. Real-time implementation was shown to be feasible with the use of Graphic Processing Units, where the processing time was 15 times faster than real time, representing an innovation that may have considerable impact on clinical practice, as part of the decision making process for persistent AF treatment.

 


 

 Data: 29/fevereiro/2016 (segunda-feira) – 10:00h às 11:00 –  UFABC, Campus SBC.

Tema: Back pain: from rehabilitation to performance 

Palestrante convidado: Prof. Dr. Stuart McGill, University of Waterloo, Canadá (https://uwaterloo.ca/kinesiology/people-profiles/stuart-mcgill)

Local: Sala A005, Bloco Alfa, campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC, Rua Arcturus, 3. Jardim Antares. São Bernardo do Campo, SP, CEP 09606-070.
Mapa: https://goo.gl/maps/c9hoBqaF98z

A palestra será gratuita e em inglês (não haverá tradução).

Inscreva-se em: http://goo.gl/forms/aVbGORDhjE

Realização: Núcleo de Pesquisa em Tecnologia Assistiva e Programa de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica da Universidade Federal do ABC (http://www.ufabc.edu.br).

Mais informações: bmc.ufabc@gmail.com

 


 


 

Seminários 2015

Tema: Etapas no Desenvolvimento de Equipamentos e Dispositivos Médicos

Data/Local: 26/novembro/2015 (quinta-feira) – 13:30h, sala A1-S201, UFABC, Campus SBC.

Palestrante convidado: Prof. Dr. Aron José Pazin de Andrade – Diretor do Centro de Engenharia em Assistência Circulatória (CEAC) – Bioengenharia – Inst. Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC).

 

Biografia:
Dr. Engo Aron José Pazin de Andrade possui graduação em Engenharia Mecânica pelo Instituto de Ensino de Engenharia Paulista, graduação em Administração de Empresas pelas Faculdades Integradas Ibirapuera, mestrado em Engenharia Mecânica (Materiais e Processos) pela UNICAMP, doutorado em Engenharia Mecânica pela UNICAMP/Baylor College of Medicine, Houston TX, EUA, Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Minas Gerais e Livre Docência pelo Dept. de Eng. Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos da Escola Politécnica da USP. Atualmente, é pesquisador da Fundação Adib Jatene, Engenheiro VI e Professor (membro da CPG) da Pós-Graduação do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia/USP, onde é Diretor do Centro de Engenharia em Assistência Circulatória. É professor em diversas instituições: Universidade São Judas Tadeu, Fundação Armando Álvares Penteado,  Pontifícia Universidade Católica e  Faculdade de Tecnologia de Sorocaba. Tem experiência na área de Engenharia Biomédica, com ênfase em Órgãos Artificiais e Biomateriais, atuando como coordenador de projetos principalmente nos seguintes temas: coração artificial, dispositivo de assistência ventricular, dispositivos cirúrgicos e próteses cardiovasculares. É bolsista de Produtividade em Pesquisa, desde 2007, e Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico, desde 2014, pelo CNPq. É revisor de revistas científicas nacionais e internacionais e Editor Regional (América Latina) da revista Artificial Organs. Recebeu vários prêmios nacionais e internacionais. Organizou diversos eventos científicos. Foi presidente da Sociedade Latino Americana de Biomateriais, Órgãos Artificiais e Engenharia de Tecidos – SLABO (de 2001 a 2004), onde é membro da diretoria e do conselho consultivo.

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x

Tema: Reconhecimento de Padrões em Interfaces Cérebro-Máquina

Data/Local: 05/novembro/2015 (quinta-feira) – 13:30h, SBC, sala A1-S206, bl Alfa 1.

Palestrante convidado: Prof. Dr. Diogo Coutinho Soriano – Engenharia Biomédica – UFABC

Resumo:

A tarefa de reconhecimento de padrões de forma automática consiste em uma prática comum no âmbito do processamento de sinais, e, em especial, apresenta inúmeras aplicações no âmbito de sinais biológicos. Neste seminário, os fundamentos dos principais estágios para reconhecimento de padrões serão apresentados com especial enfoque para a concepção de interfaces cérebro-máquina (ICM), tema este que tem sido muito explorado no contexto da reabilitação de pacientes e que se expandiu de modo significativo com o advento de hardware acessível e vastos recursos computacionais. Neste contexto, uma técnica alternativa para o estágio de extração de características – a análise por quantificação por recorrência – é emprega, revelando resultados promissores em uma ICM específica.

Biografia:

Prof. Dr. Diogo Soriano possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – 2004) e mestrado em Engenharia Biomédica (UNICAMP – 2007), com ênfase em desenvolvimento de instrumentação para  microscopia de fluorescência e experimentação biológica em transporte e regulação de Ca2+ em miócitos cardíacos isolados. É doutor em Engenharia Elétrica (UNICAMP – 2011) com ênfase em automação, tendo trabalhado com a análise de estabilidade, controle e processamento de sinais no contexto de dinâmicas não-lineares. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do ABC (UFABC) atuando nas seguintes linhas de pesquisas: modelamento de sistemas biológicos (neuronais e cardíacos); análise de estabilidade de dinâmicas não lineares; processamento de sinais biomédicos; reconhecimento de padrões. Professor Diogo é membro pleno da Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica (SBEB).

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x

Tema: “In Silico Medicine”

Data/Local: 22/outubro/2015 (quinta-feira) – 17:30h, sala A1-S101, bloco Alfa 1, SBC

Palestrante convidado: Prof. Dr. Alberto Marzo –  Lecturer at the Department of Mechanical Engineering, University of Sheffield, United Kingdom

Dr Marzo is a Lecturer at the Department of Mechanical Engineering, University of Sheffield, United Kingdom. Dr Marzo has a degree in Mechanical Engineering from the University of Cagliari, Italy, and a PhD from the University of Sheffield. In the early stages of his PhD he was awarded the David Crighton Fellowship, and spent one year of his doctoral studies at the Department of Applied Mathematics and Theoretical Physics of the University of Cambridge, where he investigated the theory behind flow-induced oscillations in elastic vessels.
In 2011-12 he worked as a Principal Research Scientist for the UK National Health Service to support technology development, dissemination, and adoption, for people with long-term disabilities. Dr Marzo’s research area stands at the interface between the physical and life sciences. It is firmly rooted in engineering and mathematics in the context of computational fluid mechanics, including state-of-the-art fluid-structure interaction, and cardiovascular biomechanics, but has a strong emphasis on clinical interpretation and translation of engineering technologies into clinical tools.

 =x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Link permanente para este artigo: http://ebm.ufabc.edu.br/seminarios-em-engenharia-biomedica/